Varizes

By 5 de Abril de 2019Blog
O que são as varizes e por que elas aparecem?

Varizes: o que são e por que elas aparecem?

 

Hoje vou começar uma nova série sobre varizes.

Vou tentar abordar os temas mais importantes sobre varizes, começando pela explicação: o que são varizes?

Muitos pacientes chegam para fazer a avaliação falando que não têm varizes e sim vasinhos.

Varizes são veias que não funcionam bem.

E por que isso acontece? Por que ela fica feia na pele ou começa a causar dores nas pernas? Por que a gente tem problemas com a circulação?

 

O sistema circulatório

Vamos relembrar. As veias fazem qual trabalho? Elas pegam o sangue e levam para o pulmão, para que ele seja oxigenado e as artérias devolvam o sangue oxigenado para o corpo todo.

O trabalho das veias é contra a lei da gravidade. As veias fazem o retorno venoso, dos pés para o pulmão, fazendo o esforço de levar esse sangue lá para cima contra a gravidade.

Mas existe um detalhe: as veias não têm um movimento que ajude a fazer esse sangue retornar. Então esse retorno venoso é muito mais complicado do que a gente pensa.

No nosso organismo a gente tem o bombeamento do coração, que bate e joga aquele sangue com força para os tecidos. Entre um bombeamento e outro ele tem uma paradinha que é compensada pelo esforço muscular das artérias e pelas válvulas das veias.

As válvulas são as responsáveis pelo sangue todo não ir parar no pé. Ao longo do vaso temos várias válvulas que se fecham para que o sangue não volte todo para o pé. E as varizes são válvulas defeituosas.

 

Válvulas defeituosas

Quando a gente não tem o funcionamento adequado dessas válvulas o sangue acaba tendo um refluxo, que é um fluxo contra, por conta de uma válvula que não fechou direito ou não fechou completamente.

Isso sobrecarrega a válvula de baixo, que precisa suportar o peso de dois compartimentos de sangue. Com o tempo esse efeito se espalha por várias válvulas e por isso que as varizes aumentam. Vai acontecer um ciclo de sobrecarga sobre as válvulas.

Isso acontece por diversos motivos e existem vários fatores de risco.

 

Fatores de risco

Existe um fator genético, às vezes as válvulas são mais fracas ou algum outro problema que faz com que ela tenha um risco maior de ter varizes.

Outros fatores de risco são coisas que fazem grandes impactos, que podem arrebentar pequenas veias. Exercícios de impacto, que você bata muito o pé no chão, como correr e pular.

Excesso de carga na academia, carregar peso demais também faz uma piora da microcirculação.

Doenças que causam inflamação, por exemplo diabetes, fazem com que você tenha mais tendência a problemas circulatórios.

 

Avaliando as causas

As causas das varizes têm que ser avaliadas caso a caso. Se são cirúrgicas, se precisam ser tratadas clinicamente ou se são apenas varizes estéticas. Isso tem que ser analisado antes de se iniciar um tratamento.

Além de tudo a gente tem que avaliar as coisas que se associam a essas varizes, como o risco de trombose. Avaliar, inclusive, com exames quando for o caso. E pensar sempre no custo-benefício do tratamento.

Varizes são um problema que pode ser sério e pode ser mais voltado para o lado estético e de qualidade de vida, mas ele pode não colocar em risco a vida do paciente.

Vale a pena tratar as varizes de um paciente, mesmo que ele tenha dor nas pernas, mas que acarrete em risco de vida para ele? Por exemplo um paciente idoso, com problemas cardíacos ou outras comorbidades.

Isso vai colocá-lo em um risco maior do que as dores nas pernas? Isso tem que ser muito bem analisado quando um tratamento, uma aplicação ou cirurgia forem prescritos.

 

Sobre o tratamento

Então, primeiramente, é interessante consultar um médico.

O tratamento de varizes está largamente difundido em ser aplicado por outros profissionais que não conhecem e não têm a área de formação nem para entender bem como funciona a circulação sanguínea e como funcionam as repercussões de um problema circulatório, quanto menos como deve ser tratada a complicação de um tratamento de varizes.

É um tratamento sério, muito corriqueiro, normalmente muito tranquilo, mas que pode ter complicações e elas devem ser devidamente tratadas.

No próximo post eu vou entrar em detalhes sobre a aplicação.