Radiofrequência para tratar celulite

By 18 de julho de 2019Blog
Radiofrequência no tratamento da celulite

Radiofrequência: conheça os diferentes tipos

 

Radiofrequência é o assunto de hoje na nossa série sobre os tratamentos para celulite. Temos a radiofrequência convencional e a radiofrequência microagulhada.

 

Radiofrequência convencional

É aquele aparelho que você passa na pele e ele vai induzir uma radiação que vai entrar profundamente na sua pele.

Esse calor intenso vai fazer um aumento de metabolismo e uma melhora intensa na sua circulação sanguínea local, tirando radicais livres, melhorando o seu aporte de oxigênio naquela região e estimulando uma formação de colágeno.

Isso vai agir na celulite através da melhora da circulação e a através da diminuição na inflamação local.

Esse calor vai fazer com que o metabolismo intenso lave aquela inflamação, melhore aquela circulação, porque o calor faz vasodilatação e faz os vasos ficarem mais largos e aumentar o aporte sanguíneo naquele local.

O calor, que pode chegar até 65 graus dentro da pele, não é sentido pelo paciente do lado de fora.

A sensação externa é de um calorzinho confortável, porém na profundidade há uma intensa ação nas regiões de inflamação da celulite, nas regiões de fibrose, fazendo uma melhora da absorção.

E ao mesmo tempo você trata a parte externa da pele. A pele mais firme vai transparecer menos as fibroses da celulite, menos você consegue enxergar os buraquinhos e os repuxamentos das fibroses.

 

Radiofrequência microagulhada

A radiofrequência microagulhada também é chamada de microagulhamento robótico. Qual é a diferença entre elas?

Esta radiofrequência é entregue dentro da pele, através de micropuntura.

As agulhas são inseridas na pele, na parte mais profunda, onde será liberada a radiofrequência. O profissional que está aplicando vai escolher essa profundidade de acordo com a região que você vai tratar.

Na verdade ela vai agir em todo o trajeto da agulha e atingir as partes da formação de colágeno, melhorando a firmeza da pele e, ao mesmo tempo, agindo intensamente naquelas partes de fibrose e onde você tem o metabolismo debilitado por causa da circulação ruim.

Ela vai entregar aquele calor profundamente, aquele estímulo de colágeno profundamente e isso tudo vai fazer uma cicatrização dessas traves de fibrose e uma melhora da circulação local.

Esse tratamento ainda não é tão difundido para celulite quanto para estrias, mas já observamos vários resultados, principalmente na celulite que é associada a uma flacidez local.

Se você tem celulite e se interessou pelas radiofrequências, agende sua avaliação aqui na clínica, vamos tratar esse problema que tanto tem incomodado você!